Buscar
Cerrar este cuadro de búsqueda.

São João: saiba mais sobre a data que movimenta o turismo nordestino

Compartir:

O São João é uma das tradições culturais mais importantes do nordeste brasileiro. Ainda que o dia do santo que dá nome ao festejo seja em 24 de junho, as comemorações duram várias semanas e também incluem Santo Antônio, celebrado no dia 13 do mesmo mês. O período é recheado de tradições e impulsiona o turismo na região.

A festa tem raízes religiosas e pagãs. Originalmente, a celebração era uma homenagem a São João Batista, que, segundo a tradição cristã, nasceu em 24 de junho. Com a colonização portuguesa, as celebrações foram introduzidas no Brasil. Já na Europa, o dia de São João marcava o solstício de verão, um período de colheita e fartura.

Porém, as histórias se misturam e alguns símbolos tradicionais têm explicações diferentes para quem acredita na origem cristã ou pagã. A fogueira, por exemplo, sinaliza o anúncio do nascimento de João Batista para os cristãos. Porém, na tradição europeia, simboliza o afastamento dos maus espíritos e celebra a fertilidade da terra.

Tradições de São João

Ao longo dos séculos, as celebrações de São João trazidas pelos portugueses se fundiram com tradições indígenas e africanas, resultando em um evento multicultural.
Antigamente, as quadrilhas que simulam um casamento na roça eram as danças mais comuns. Atualmente, a festa também é recheada de sertanejo universitário, forró e outros ritmos regionais, que variam de acordo com o estado.
As comidas típicas são uma atração à parte! Por estar na época de colheita, o milho é um dos ingredientes principais de receitas como pamonha, canjica (ou mungunzá), curau e angú. Mas também são comuns doces com amendoim, como pé-de-moleque e paçoca, e coco, a exemplo da cocada.

As bandeirinhas coloridas e os tecidos de chita dão cor às celebrações. Os balões decorativos também são comuns porque, antigamente, eram lançados para levar pedidos e agradecimentos aos céus. Atualmente, a prática é proibida, mas eles seguem fazendo parte da decoração do São João.

Principais festas de São João do Nordeste

Campina Grande (PB)
Autodenominada “O Maior São João do Mundo”, a cidade organiza uma festa que dura todo o mês de junho, com shows, quadrilhas e uma vasta programação cultural. A expectativa é receber mais de 3 milhões de pessoas em 2024.

Caruaru (PE)
Conhecida como a “Capital do Forró”, Caruaru também promove uma das maiores festas juninas do país, com atrações musicais, danças e comidas típicas.

Mossoró (RN)
Considerada a cidade junina do estado, Mossoró reúne mais de 1 milhão de pessoas todos os anos, durante os 30 dias de festa, sendo o Circo do Forró uma das principais atrações.

Impactos no turismo e na economia

As festividades no nordeste atraem turistas de todo país. Tanto que é uma das principais fontes de arrecadação de alguns municípios. Apenas em Campina Grande, por exemplo, a estimativa é que a data faça circular R$ 600 milhões durante o mês de junho, segundo dados do governo paraibano.

Já em Caruaru, mais de 6.000 empregos diretos e indiretos são gerados em média, e a economia movimenta aproximadamente R$ 200 milhões, de acordo com a prefeitura.

Portanto, o São João é responsável não apenas por manter tradições vivas, mas também por movimentar a economia regional. Inclusive, a renda de várias famílias e artistas locais dependem da realização dessas festas.

Quer ficar por dentro das principais tendências do turismo e da hospitalidade para preparar o seu negócio e se destacar? Cadastre-se na newsletter da Harus!

Compartir:

Mantente al día de todas las novedades que Harus ofrece para el sector de la hostelería.

¡Regístrate y recibe nuestro contenido de primera mano!

Lea mas

es_ES

VAMOS A MANTENER CONTACTO

REGÍSTRATE Y SÉ EL PRIMERO EN ENTERARTE DE NUESTROS ÚLTIMOS LANZAMIENTOS Y EVENTOS EXCLUSIVOS.

Buscar
¡Hola! ¿Todo bien? ¿Cómo te puedo ayudar?