5 destinos para fazer turismo gastronômico pelo Brasil

Compartilhe:

O paladar é um dos sentidos mais estimulados quando viajamos. Ingredientes e temperos utilizados na gastronomia do local, especialmente se forem regionais, podem proporcionar uma experiência totalmente diferente ao viajante. E, embora todos precisem se alimentar durante a viagem, a culinária pode ser um dos fatores determinantes na hora de escolher o destino das férias.

Tanto que o turismo gastronômico é o terceiro principal motivador para viagens, perdendo apenas para cultura e natureza, segundo a OMT (Organização Mundial do Turismo). A riqueza da culinária local fica à frente de quesitos como compras, bem-estar, esporte, religião e necessidades médicas.

Hoje, os turistas podem experimentar pratos tradicionais tanto em restaurantes quanto nos hotéis, que devem usar a regionalidade como um diferencial em seu serviço.

No Brasil, o tema ganha ainda mais destaque, já que se trata de um país gastronomicamente rico devido às diferentes culturas e à diversidade de ingredientes disponíveis em todo o território, o que abre um leque de possibilidades que agrada a diferentes paladares. A gastronomia brasileira movimentou R$ 250 bilhões apenas em 2018, de acordo com a Abrasel (Associação Brasileira de Bares e Restaurantes).

Quem viaja em busca de novos sabores pode descobrir combinações inusitadas, ingredientes desconhecidos ou um “jeitinho” de cozinhar único pelo Brasil. Separamos cinco exemplos de destinos para os amantes do turismo gastronômico. Confira:

1- Minas Gerais
O turista que vai a Minas Gerais pode ser conquistado “pela boca”. Os tradicionais queijos mineiros, sendo o queijo canastra um dos mais conhecidos, são Patrimônio Imaterial do Brasil, e se diferenciam pela altitude e clima da região. Quem ficou com vontade de degustar, precisa ir até o Parque Nacional da Serra da Canastra, localizado em São Roque de Minas.

Frango com quiabo, tutu de feijão e vaca atolada também são pratos típicos de Minas, um estado onde a culinária varia de acordo com a região, uma vez que reúne povos de várias origens. Então, tudo vai depender da cidade onde o turista vai se hospedar. E claro que não podemos esquecer do doce de leite e do café, já que a Terra do Café brasileira fica em Patrocínio, um dos três principais municípios mineiros produtores do grão.

2- Bahia
O tempero baiano certamente é uma das principais atrações do estado nordestino. A culinária local é influenciada pelas receitas africanas, tendo como base peixes e frutos do mar. Um dos temperos mais marcantes é o azeite de dendê, presente na maioria dos pratos típicos. A dica é aproveitar pequenos restaurantes locais e a comida de rua para degustar o que de melhor essa cozinha tem para oferecer.

Entre as principais pedidas, o destaque é o acarajé que, embora tenha ganhado espaço nos cardápios pelo Brasil, é ainda melhor quando degustado pelas ruas da capital Salvador. O bolinho é feito de massa de feijão-fradinho, cebola e sal, frito no azeite de dendê, recheado com vatapá (à base de pão amolecido com peixe ou frutos do mar), caruru (cozido de quiabo), pimenta e camarão, nas versões quente (muito apimentado) ou fria (menos apimentado).

Outra opção para aguçar o paladar é a Estrada do Chocolate, um trajeto de 40 km pela BR-101 que vai de Ilhéus a Uruçuca. Nela, os turistas vivem uma imersão em 16 pontos para acompanhar a colheita do cacau e a fabricação do doce. Além disso, é uma oportunidade para conhecer detalhes históricos sobre a produção do fruto no Brasil.

3- Serras Gaúchas
Falando em chocolate, as Serras Gaúchas são outro destino convidativo para quem gosta desse tipo de doce. Devido ao clima frio, o chocolate começou a ser manuseado nas cidades da região. Lá, há a maior produção de chocolates artesanais do país, além de abrigar a marca que criou o primeiro chocolate artesanal brasileiro.

A região, que inclui as cidades de Gramado, Canela, Caxias do Sul, Bento Gonçalves, Garibaldi, Flores da Cunha, Antônio Prado, Nova Roma do Sul, Farroupilha e Nova Prata, também é conhecida pelo enoturismo. Portanto, é comum encontrar estabelecimentos que oferecem jantares com harmonização, passeios pelas vinícolas e degustação de vinhos.

A culinária das Serras Gaúchas possui influência de países como Alemanha, Suíça e Itália. Entre as comidas típicas, se destacam o galeto, a polenta, o fondue e a cuca (tipo de bolo alemão). Exemplo é Bento Gonçalves, que possui a rota das cantinas históricas com massas e degustação de produtos artesanais, como salames, queijos, biscoitos e licores.

4- Pará
No Pará, os ingredientes exóticos e regionais são as estrelas da culinária que conquista brasileiros e estrangeiros. Além da cultura indígena, o cardápio paraense, considerado um dos mais autênticos do país, tem influência portuguesa e africana. Inclusive, a capital Belém recebeu o título de Cidade Criativa da Gastronomia, concedido pela Unesco (Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura).

Um exemplo é o pato no tucupi, um caldo extraído da mandioca brava, espécie venenosa do tubérculo (mas que, cozido, não oferece perigo!). O prato também leva o jambu, uma folha que tem propriedades anestésicas e causa um leve formigamento na boca.

Outra receita típica é a maniçoba – conhecida como feijoada paraense, pois leva folha de mandioca triturada e carnes salgadas ou defumadas –, além de pratos e doces com cupuaçu e açaí. Já nas barracas de rua, é possível encontrar o tacacá, um caldo preparado com tucupi, goma de tapioca cozida, jambu e camarão seco.

5- Amazonas
Quem deseja um destino “saboroso” para fazer turismo gastronômico não pode deixar de considerar o Amazonas. As receitas são baseadas na cultura indígena e levam ingredientes regionais como base, surpreendendo o paladar de quem consome. A degustação já pode começar no café da manhã, com o x-caboquinho, pão francês recheado com queijo coalho e tucumã, fruta típica amazonense, normalmente acompanhado de café com leite.

O pirarucu é um peixe popular nessa culinária e aparece na forma de escabeche, bolinho, caldeirada ou simplesmente frito acompanhado de farinha de Uarini e baião de dois. Ainda que tenha versões em outros estados brasileiros, o tacacá é um dos destaques da culinária amazonense, assim como o açaí e a tapioca.

A Harus, marca líder no mercado de amenities brasileiro, possui soluções para melhorar a experiência dos hóspedes. Entre em contato e saiba mais!

Compartilhe:

Fique por dentro de todas as novidades que a Harus oferece para o setor da hospitalidade.

Faça seu cadastro e receba nosso conteúdo em primeira mão!

Leia mais

en_US

LET'S KEEP IN TOUCH

REGISTER AND BE THE FIRST TO KNOW ABOUT OUR LATEST RELEASES AND EXCLUSIVE EVENTS.

Olá! Tudo bem? Como posso te ajudar?